sábado, 5 de dezembro de 2009

Pequenos Pensamentos ao Ver Tv 2




-- As propagandas da Bridgestone com o Felipe Massa deviam ser legendadas. Não entendo nada do que ele fala com aquela língua presa. ô.O


-- Outro dia estava pensando porque as propagandas de perfume são tão ruins.

Então cheguei a uma conclusão e dei um refresco pros publicitários... deve ser difícil, quisá impossível, dados os comerciais, tentar transmitir pela tv algo que só dá pra sentir, né?
Por isso são todas tão medíocres... Deve ser algo como:
‘Ah, povo não vai poder cheirar mesmo, mete um dane-se e coloca um cara com os cabelos sebosos, estalando os dedos, vestido de terno e gravata, ou uma mina com cara de fumada sacudindo uma flores em volta dela.’

Acho que no fundo, é tudo pra parecer que os publicitários cheiraram MESMO algo.


-- Por que comerciais de teatro são tão ruins? Geralmente não sinto vontade de ir ao teatro quando vejo as propagandas.
Curioso é que, muitas vezes as peças são bem legais!

Hm... o contrário também é possível. Filmes péssimos com trailers que nos faz querer assistir a bomba na mesma hora. Õ.O


-- Cara... e propaganda de cerveja com mulher bundão? Sei lá, sabe?

Sou mulher e tomo cerveja, quando vejo aquele par de nádegas rodando da frente da tela, corro logo pra uma Bohemia da vida, essa sim tem uns comerciais classudos independente de sexo.

Não quero estar tomando uma cerveja e pensar na bunda da atrizinha da novela das nove da Globo. Não gosto de beber pensando em merda.

Ou será que é pra fazer valer aquele ditado de que fiofó de bêbado(a) não tem dono? XD


-- Falando em mulher objeto...

Por que raios comercial de carro tem sempre um cara com uma maria gasolina (aka mulher que adora carros, mais pelo poder financeiro do que por entender alguma coisa dele)?

A propaganda que vi tempo desses era algo como... o cara passa de carro com a maria gasolina e pá. Eis que aparece o outro com o lançamento do ano, e o que acontece? O tio anterior olha pro lado e cadê a mulher objeto? Ta lá no carro do ano do outro fulaninho...

Quer dizer que esse carro especificamente é voltado pros homens que catam as marias gasolinas? Ou pras outras mulheres que catam elas?

Como eu faço? Já que curto carro, não sou homem e sou hetero?

Vou a pé, né?


-- E essas propagandas que se acham entrosadas... tipo: ‘Coma produtos X, e tenha muito mais Chrurebows’.

Hein?? ô.O’

Alguém aqui me explica o que seria um Chrurebows?

Eles partem do principio de que todo mundo conhece, ninguém se dá ao trabalho de apresentar... bom, deve ser porque se o nome já é ruim, imagina a cara, né?


-- Comercial de pasta de dente dublado.

Meo Deos!

Deveriam ser filme mudos, sério... eles só precisam sorrir e tacar um efeito de luz pra cegar o telespectador, só isso!

Mas não, tem que aparece meia dúzia de gente que você saca que não é brasileiro, com aqueles sorrisos aparafusados no rosto, tendo que falar tudo com a boca escancarada e seus dentinhos previamente clareados no dentista.

Isso quando não soltam uma piadinha infame... Cara, já é complicado falar sobre higiene bucal num país que a maioria das pessoas tem os dentes comprometidos, povo ainda inventa de querer bancar o engraçadinho pra ‘quebrar’ o clima de ‘seu porco vai escovar os dentes’.

...Aquela do ‘isso foi um flash’ da Colgate... é muita encheção de lingüiça. Parece até que sobrou tempo na fita e eles não sabiam o que fazer...


-- Outra coisa... não existe mosquitos em casa de pobre, né? Já repararam que comercial de inseticida é sempre na casa de gente rica? O cenário é sempre a casa ou apartamento de alguém endinheirado o suficiente pra contratar um decorador.

Ótimo isso! Mosquito só chupa sangue azul, nem preciso me preocupar com a dengue. ^^-

Acho que as novelas do Manoel Carlos deviam fazer propaganda de inseticida. Não existe núcleo pobre por lá. XD


-- Eu poderia falar sobre as propagandas da MTV... mas não dá pra falar sobre algo que ninguém entende.


-- Pra adocicar o post, só pra me mostrar boazinha (há), o que sinto falta mesmo é das propagandas antigas e suas musiquinhas que grudavam na gente feito chiclete.

Eram boas e dá saudade da infância... Quem não lembra de:

‘Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles num pão com gergelim’ ?

Ou do:

‘Pipoca na panela
começa arrebentar
pipoca com sal
que sede que dá
pipoca e guaraná que programa legal
só eu e vc e sem piruá
me dá
Eu quero ver pipoca pular
pipoca com guaraná...’?


E não to falando da nova versão da Claudia Leite onde a letra é espremida pra caber no novo ritmo.

Falando em guaraná... um dos comerciais mais legais que já vi foi um do já citado Guaraná Antártica... onde o cara mostrava a árvore de guaraná e no fim dizia:
‘Agora me mostra a arvore de coca-cola.’

XD

Ah sim... e tinha um outro de pneu, não lembro a marca:

Era um lince das neves (lindo) e um coelho branquinho. O lince caçando o coelho, o coelho corre e pá e bola coisaetale... e no fim, ele entra num buraco e sai do outro lado.
O slogan era:

‘Potência não é nada sem controle. ’

Pois é, né, senhores publicitários...? XD



***

10 comentários:

TRILHAS SONORAS DISNEY disse...

Hahaha, adorei o post! Se eu for comentar sobre cada coisa... nem tem como e sei que ninguém vai ler (rs) mas as propagandas da MTV são as mais bizarras que já vi, parece até lavagem cerebral... bom, quem vê novela do Manoel Carlos na Globo Internacional deve achar que o nosso país não é tão ruim como falam, assim como nós achamos dos EUA quando assistimos The OC ou outra série que não é realidade nem de 10% do povo Americano...

Yunachan disse...

XD ehauhueha é verdade... eu penso a mesma coisa das propagandas que você descreveu... eu gostava mesmo da propaganda de carro que o povo da fábrica ficava cantando uma música super fofa e tinha um monte de mulheres na propaganda, inteligentes, na fábrica e talz... muito bonitinha.

E aquela propaganda do OMO do menino robô que descobria a porta de casa aberta e saía, encontrava uma poça de lama e conforme se sujava as partes tocadas pela lama viravam partes humanas... era simplesmente poética.

Ou aquela da Coca-cola light... do povo se zoando nas fotos XD

Também tinha a propaganda de cerveja da tartaruga que dava um olé no motorista do caminhão de cerveja... XD era ótima

Também tenho saudades demais das propagandas antigas, que tinham um mote mais inocente e talz... com músicas que grudavam e ralmente faziam a gente ter curiosidade de provar o produto

Ótimo texto!

Bia disse...

puxaaa é verdade tem cada comercial que affs... vc já viu aqueles de chat de cel??? são tão chatos, nem parece q eles querem fazer o comercial... hahuhuahuahuah
adoro seu blog!!! *-*

Xiko do Couto disse...

Reclame de perfume é tosco. Esse troço de mulher em comercial de cerveja é engraçado. Acha que algumas delas bebe? Nada, devem ficar malhando e comendo alface.
Dando uma de advogado do diabo, o comercial do Ford Fusion, vai na contra-mão do conceito de mulher-objeto e tem AC/DC como trilha.
Comercial de creme dental dublado é o de menos, pior são os de xampú e etc.
Esses dias eu vi um com o Luisa Brunet. Ela falando e coisa e tal... toda bonitona e de repente, não mais que de repente, um turba alucinada de paparazzis. Deve ter rolado assim...
Há um tempo atrás, na sala equipe de marketing:

- Aqui tá o roteiro pro comercial de xampú.
- Muito bom. Só tem um problema?
- Qual?
- Não vai dar pra chamar a Gisele...

E deu nisso.
Falando em nostalgia, é bom lembrar do clássico comercial da honda:

Eu acordei
Tirei meu pijama
Fui pra minha cama
E depois dormi

Aí eu fui tomar café
E deitei na cama
Peguei o meu pijama
Eu já fui logo pra cama ié ié!
Eu fui pra minha cama
Na cama com pijama.

*Locutor* A vida tem que ser mais do que isso.

Os reclames eram mais maneiros antigamente.

XIKO DO COUTO apesar de falar reclame tem 28 anos.

Pri disse...

Sou uma futura publicitária...E o q tenho a dizer é o seguinte:

1- Quanto aos comerciais mais "artísticos", como os de perfume,ou vinhetas da MTV é falta de repertório de nós, brasileiros (me incluo) para compreender as referencias...

2- Pela nossa falta de repertório, comerciais como "quer pagar quanto" ou "loiras geladas" tem que existir para vender...

3- Procure cases ganhadores de cannes.Te garanto que os poucos brasileiros ganhadores são aqueles que geralmente aquele direcionados para classe A, no máximo B ou usam de criatividade no máximo sem verba ou aqueles que nem veiculados são, pq não venderia para um público quem sem uma música que gruda na mente, ou uma frase repetida mil vezes, ou ainda com um garoto propaganda gritando com vc, não vende tal produto.

David Nery disse...

Os comerciais de cerveja são o que dão mais raiva, pois estão ficando cada vez mais idiotas. Mas, aí, eu me lembro do público-alvo e passo a compreender porque colocam as coisas desse jeito.

Você já viu o comercial da Antarctica onde tá o Sérgio Mallandro, o narrador Sílvio Luiz e o ex-jogador de futebol Sérgio Chulapa assistindo TV enquanto o ator Serjão Loroza tá bebendo cerveja? Até hoje tento entender o sentido daquele roteiro...

E depois vagabundo reclama da falta de roteiro em "Transformers 2". Vá entender...

megazordi disse...

1- Quanto aos comerciais mais "artísticos", como os de perfume,ou vinhetas da MTV é falta de repertório de nós, brasileiros (me incluo) para compreender as referencias. [2]

(Quase que escrevo "RT @pri", o que significa que é hora de diminuir com o twitter)

Ainda que eu ache um pouco exagerado dizer que é questão de falta de cultura do povo brasileiro, já que assim como em outros países há pessoas que não gostam, tem bastante gente que entende a mensagem por aqui sim. Claro que isso não se aplica a todos os reclames de perfume, vários são bem mais simples. Mas o que você citou, especificamente, não é sentido, não. A mensagem em si é bem clichê, mas não se trata só de uma sequência cool e prontocabô. A ideia do estalar de dedos é ser o líder, conseguir o que quer facilmente, ter o controle de tudo ao usar o produto X.

westgeneration disse...

Incrivel que ainda existam pessoas que assistem propagandas. Infelizmente sou uma delas.

Acho que propagandas ruins tem um efeito hipnótico ou um efeito desafiador para você pensar "será que pode ficar pior"

Propagandas de cerveja não me interessam, mas as da tartaruga da BRAHMA já ganhou alguns premios.

Nunca entendi porque importam propagandas de produtos de higiene e beleza.

Ao contrário de muita gente eu amo propagandas de perfume, exceto do j'adore da dior, acho que é porque não gosto da Charlize.

Jingles são a força das propagandas conceitualmente fracas, visualmente ricas, principalmente as de comida.

Fran, você podia fazer agora um post com propagandas boas, vai ser um desafio e tanto. Mas pelo menos dará uma esperança sobre o futuro da publicidade brasileira.

Anônimo disse...

Fran, legal o post mas oq me chamou a atenção fou o comentário sobre propaganda de cerveja. O Verissimo um dia falou numa entrevista:"Impressionante isso de comercial de cerveja, como funciona né. Sempre que eu vejo o comercial da BRAMHA com a Daniela Mercury me dá uma vontade louca de comer a Daniela Mercury" ...geniuos

Kelly Face disse...

Sempre passo pelos meus momentos nostálgicos e fico vendo as propagandas da minha época de infância.
Adoro até hoje aquelas musiquinhas de impregnavam na cabeça tambem.
Tipo a das casas Pernambucanas: "não adianta bater, que eu não deixo você entrar."
Tem vezes que passo horas no youtube procurando essas coisas. rs

Mas a parte do Felipe Massa cê zuou heim. Coitado. aheaiuehiuaheuihaeuihaeuiaheuihaeuhae
Gosto tanto dele!!!
No demais adorei o post.

=)