sexta-feira, 2 de abril de 2010

Enquanto Isso... No Shopping



É incrível!

Não consigo entender o efeito que a sessão de CDs e DVDs da Saraiva do Shopping Tijuca tem sobre minha pessoa.

Semana passada eu entrei lá e fui acometida da dor de barriga. O.O

Mas não era uma dor boba, era aquela que vem, você sofre e pensa que vai explodir. Já começa a pintar quadros imaginários de todo mundo te vendo pagar o mico homérico, sabe?

E do nada, assim como veio, ela se vai. No último momento que acha que te resta de dignidade.

Então, ontem estava com o Gui na mesma loja, na mesma sessão e eis a danada. Poderosa, implacável, imensurável!

Comecei a me abanar com um cd de música céltica que escolhi (aliás, não ouvi todo e espero que a dor não seja um presságio de que o cd é uma bela caca ¬¬). Parei em frente a um balcão cheio de caixas com os álbuns comemorativos do Roberto Carlos, que sou doida para comprar - pelas musicas da jovem guarda, mas que me borro toda sempre que vejo o preço, e comentei com o Gui o meu suplicio latente.

Enquanto falava, a malvada se foi. Assim como veio, sem mais.

Confesso que não desejo nem mesmo um fax de despedida. ¬¬’


***

A probabilidade de sentar uma peste de pernas nervosas que vai chutar sua cadeira durante TODA a sessão de um filme no cinema é tão grande quanto a sua irritação do dia.

Ontem fui ver ‘Como Treinar seu Dragão’ com o Gui (o filme é lindo, vale o ingresso e graças ao nosso bom Deus não tem as piadinhas e estilo clássico à la Shrek da Dreamworks... Ah! Fiquem de olho nas barbas dos vikings... parecem tão macias que dá vontade de tocar :3), enfim, depois de uma semana de cama por problemas de saúde, me aventurei a ir ao shopping ver um filme com meu amor, já que no nosso niver de casados não deu pela minha já mencionada enfermidade.

Sentei feliz e faceira com ele, nos nossos lugares favoritos e esperei calmamente (mentira, reclamando) acabar aqueles anúncios publicitários (bons tempos quando nos cinemas só passavam trailers antes dos filmes), logo em seguida veio a musiquinha de motel das noticias do IG (quem já foi ao Kinoplex sabe do que to falando) e então, os trailers.

Falando nisso, nem lembro quais foram. Ô.O

Bom, bastou o filme começar que a praga do moleque sentado atrás de mim começou a chutar a poltrona!

A primeira reação, quando começa tal tortura, é do incomodado olhar para trás.

O que realmente deveria acontecer: os pais certamente (ou não) perceberão e farão o filho parar por estar atrapalhando o sujeito da frente.

O que realmente acontece: Os pais ignoram você, seu sinal e o filho capeta que colocaram no mundo.

O diabo continuou cutucando minha cadeira como se não houvesse nada melhor no mundo pra fazer.

A minha segunda reação foi de olhar pra trás novamente.

O que realmente deveria acontecer: Os pais finalmente notam que o anti-Cristo que pariram está enchendo o saco e mandam ele parar ou vão levar para o banheiro e dar uns belos e estalados tapas.

O que realmente acontece: Os pais estão pouco se ferrando se você não esta conseguindo ver o filme por culpa do Damien, que no lugar de estar quieto em ‘A Profecia’, foi ao cinema com os progenitores terrenos.

A criatura que não pode ser nomeada continuou chutando.

Reação três, de quem não quer estresse e que está um pouco indisposta ainda para bater boca com criança e adulto mal educado, respirei fundo e deixei pra lá.

O cão do inferno, dotado de pernas inquietas para te atormentar durante duas horas de filme, por algum motivo obscuro que desconheço parou de chutar a minha poltrona.

No fim, consegui curtir melhor o filme quase no final.

Em outras ocasiões, cheguei mesmo a olhar pra trás e pedir pros garotos pararem.

No primeiro caso, a mãe tomou as dores do filho e disse que eu tinha que falar com ela, não com ele. Ai, educamente pedi para que ela mandasse o rebento parar. Ela não me respondeu, mas o capeta parou e no fim da sessão, quando olhei para trás, a mulher já tinha saído vazada.

No segundo caso bastou apenas um pedido. E nem foi por mim, foi por uma amiga que estava sendo incomodada.

Porém, ontem não... estava pouco disposta, após dias de cama, a começar um duelo verbal com pais alienados e mal educados durante um filme que queria muito ver.

Ah! E na sala ainda havia uma menininha de uns 3 anos passeando pra cima e pra baixo, sozinha, no escurinho do cinema. Comentei com o Gui que é assim mesmo que essas crianças aparecem estupradas e mortas no aterro no Flamengo.

As mães e pais estão tão entretidos com o filme que esquecem os filhos.

Quer mesmo esquecê-los? Aluga o DVD e fica em casa. ¬¬

Hmm... pensando bem, os pais de criança de pernas agitadas também deveriam seguir essa dica.

To pensando em na próxima vez, levar uma folha e colar atrás da minha poltrona, dizendo: ‘Sou bipolar com tendência agressiva, por favor, se quiser mesmo manter os seus dentes na boca, não chute a minha poltrona’.

Ou ainda quando tal coisa acontecer, me levantar e perguntar :


-- Vem cá, o espaço é apertado pras suas perninhas, né? Quer que eu as arranque pra você e eu ficarmos mais confortáveis?


***

Ouvindo: He Lives In You – The Lion King

Reflitam: ‘Você pode aprender muito com uma criança. Quanta paciência você tem, por exemplo.’ – Franklin P. Jones



***

14 comentários:

Julia disse...

Pode parecer maluquice, mas eu sinto a MESMA coisa na mesma seção da Saraiva do Rio Sul! O.o Nunca pensei que mais alguém sentisse isso!!! E é uma coisa q basta sair de lá que passa! Não acredito que isso acontece com outra pessoa no mundo! ô.ô Toca aqui! o/

Aynná Carla disse...

ADOREI O POST! Não que eu esteja rindo da 'desgraça' alheia e sim pq isso quase sempre acontece comigo!

O ruim de assistir animação no cinema são essas crianças mau educadas e pais despreocupados. Fui assistir ontem o filme no NYCC, e tinha umas crianças apontando a lanterna do celular para a tela! além de outras que não paravam de falar no meio do filme @_@

Adorei o blog tia Fran! *-* ainda não tinha visto! Parabéns! 8D
*vou ler os post antigos agora 8D*

Anônimo disse...

AH! Isso sempre acontece! SEMPRE tem uma criaturinha hiperativa ¬¬.

PS: Ñ queria parecer intrometido...Mas... 1 semana de cama? dores de barriga que vem e voltam?

...

Você e o Gui não estao esperando nada?

Joliejow disse...

Putzgrilla!!!!! Vc descreveu exatamente o que passei qdo fui ver a estreia de AVATAR! esses pais não estão ocm nada!! eu olhava pra tras com cara feia pra vê se o pai fazia alguma coisa, pra que? ignorante que nem o filho. Se quer ir ao cinema em paz, vá deposi de estréia, num dia e num horario bem nada a ver. Sala vazia é um máximo, já assisti eu e mais uma pessoa numa sessão e eu adorei. Se for sentar em dia de estréa, sente na última fileira, aí ninguem chuta!... fiquei mto encomodada enquanto assistia Avatar, quebrou meu clima =/ (pestinhas!!!)

Aline Zsigmond disse...

EHAIOEAIOEAHIOAEHI. é a lei de murphy. não importa aonde vc se senta, sempre haverá uma criatura bizonhenta pra chutar tua poltrona (ao menos, é claro, que vc esteja na última fileira do cinema). na próxima faz que nem meus amigos: nem pede. joga logo a lata de coca (vazia) em cima!

sobre o filme, vou ver amanhã. mal posso esperar *-*

Xiko do Couto disse...

Eu sinto a sua dor. ^_^' Acontece muito isso comigo em ônibus( papo de fodido que não tem dinheiro pra ir no cinema com frequência maior que 1 vez por ano ON/off T_T). Sempre faço o mesmo movimento, mas na 3ª é forca, como diria minha mãe, me dirijo a mãe, educadamente, e peço pra que ela fale com o rebento. Nunca tive grandes problemas( que me lembre).

Natasha disse...

Vixi deixei de ir nos cinemas por causa disso, prefiro alugar um DVD e assistir mais tranquila em casa.

E essa da dor de barriga já me aconteceu várias vezes, e o pior que o danado veio rsss a minha sorte que já estava no banheiro e ai tummm veio abaixo rsss.

Estimas melhoras e cuidado com o chocolate porque quando ele cisma te dar dor de barriga, nossa haja papel sanitario depois rsss

Uma Boa Pascoa pra vc e pra sua familia =)

Yuna disse...

Meu, que vontade de bater nessas crianças mal educadas! Não sei o que acontece com esses pais irresponsáveis! Eu sinto vergonha por eles.

Mas eu ri muito aqui da forma como você descreveu a maldita situação XD Os apelidos foram os melhores XDD mas vai mesmo chamar uma criança dessa de que? anjinho que não é né... só se for caído... direto pro inferno ¬¬''

E dá mesmo de arrancar as pernas de uma criatura dessa... pior que os pais não educam... aí depois esses capetas crescem e viram os adultos que botam o tenis bem na sua cara no cinema... ¬¬'

NeiminatoR disse...

oi Fran!
Belo relato sobre ir ao cinema, também sofro do mesmo problema. De cada 10 vezes que vou ao cinema, 11 tem um pirralho pra ficar batendo na poltrona. It sucks!
Por isso estou indo bem pouco às sessões. Pra ter uma idéia, nem fui ver Avatar ainda. Tô esperando sair em dvd/blu-ray...
Abração pra tu e pro tio Briggs!
Adorei o blog :D

Westgeneration disse...

Nossa essas dores sempre aparecem, pior que aparecem quando estamos fora de casa.

Adorei as possiveis soluções para pernas inquietas.

Aconteceu a mesma coisa mas não comigo, foi com um casal que tava do lado, o cara virou e pediu com respeito para que o pirralho parasse, parou por alguns minutos e acho que por birra o moleque fez de novo e mais forte, ai o cara incomodado começou a chutar o da frente, o cara da frente virou pra pedir que parasse e o 1°sofredor disse "estou com o mesmo problema mas só o meu pedido não deu certo e só vou parar quando o pirralho de trás parar" ai umas 5 pessoas incomodadas com a discussão se mobilizaram e resolveram o problema por coerção.

Além de pirralho chutando poltrona, outra coisa péssima é quando senta alguém muito alto na sua frente e tampa parte do filme e principalmente a legenda.

Essa dica do Joliejow de ir depois da estreia é muito boa já estou nessa há 10 anos, e se for filme infantil, vá na sessão das 22h pra frente.

Kelly Face disse...

Hahahaha eu ri muito deste post.
Assim como a minha amiga, não estou rindo da desgraça alheia, mas vc descreve as situações de forma muito cômica.
vim ver seu blog pelo merchan do Guilherme no Twitter sobre o post acima e ja virei sua fã depois de ler esse post.
Parabens!!!!
Ja está nos meus favoritos e vou ler os posts antigos tambem!
Beijossss espero que ja esteja recuperada da sua enfermidade.

Tatianarib disse...

Adorei o post. Tive que me segurar par não rir no trabalho. Também passo por esse tipo de situação quando vou ao Cinemark aqui em Curitiba...e que dá uma vontade absurda de arrancar as pernas desses pequenos belzebus...ah isso dá...

Kelly Face disse...

Eu ri demais!!!
Não estou rindo da desgraça alheia como a amiga de cima disse. rs
Mas é muito engraçado a forma que você descreve as situações.
Parabéns pelo blog. Estou amando.

westgeneration disse...

Assistindo Homem de Ferro 2, descobri que tem coisa pior que pirralho com pernas inquietas, afinal pirralho "ainda tem chance" de ter apenas meio cérebro de pirralho, a outra metade seria a de um adulto responsável. Mas adolescente idiota tem 100% cérebro de pirralho, sem nenhum adulto pra controlar a situação, pior que normalmente vão em bando, e ai nem da pra reclamar sem ficar com medo de te pegarem na saída. E claro, namoradas que são levadas pelos namorados a assistir filme de "menino" em troca de terem feitos os namorados a assistirem crepúsculo, ai ficam fofocando durante o filme, dando risada alto..... e 20,00 mal aproveitados.